http-equiv=’refresh’ content=’0; Boulevard of Ideas: The Newsroom e Os imperfeccionistas

segunda-feira, 9 de julho de 2012

The Newsroom e Os imperfeccionistas

Não sou a primeira e nem serei a última pessoa do planeta a questionar completamente escolhas que fazemos da vida, principalmente quando se refere ao futuro profissional. Fiz a escolha certa? Combina comigo? Tenho talento para tal? Vou ganhar dinheiro? e a principal para mim: vai me fazer feliz?

Dalai Lama uma vez disse (frase batida de internet, nem sei se foi creditada corretamente, mas enfim) que o que mais lhe surpreendia na humanidade eram os homens "porque perdem a saúde para juntar dinheiro. Depois perdem dinheiro para recuperar a saúde e por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... E morrem como se nunca tivessem vivido."

Independência financeira e sucesso profissional parecem ser as prioridades do homem moderno (desculpem-me pelo pedantismo), mas isso tudo só me faz questionar 'p/ quê'? Vou acabar apelando p/ clichê que a realização pessoal não tem preço e dinheiro é consequência, e talvez eu prefira acreditar mesmo nisso já que escolhi me formar em jornalismo.

Decisão esta que constantemente questiono e tenho uma relação de amor e ódio que não consigo explicar. Ser formador de opinião é uma grande responsabilidade e é tão bonito, né? Servir de intermediário entre o poder público e o povo, denunciar e a maior ambição de todos nós: fazer a diferença. Mas chega de idiossincrasias por aqui, hoje vou recomendar um livro e uma série que pelo menos p/ mim, mostram bem os sentimentos descritos acima ao falarem da rotina de jornalistas em diferentes setores de suas respectivas redações.


Sinopse: Acompanhe os bastidores de um canal de notícias a cabo ficcional na nova série de Aaron Sorkin (The West Wing). Jeff Daniels é Will, o âncora das notícias, personagem que precisa juntamente com sua equipe, colocar no ar todos os dias os acontecimentos do mundo. Além de conviver com os obstáculos corporativos e comerciais, a equipe também deve lidar com os dilemas da vida pessoal de cada um.

-> Após a exibição de 2 episódios, a série já foi renovada para 2ª temporada, demonstrando que agradou até aqueles que não são da área, porque de fato é boa. Por enquanto só assisti ao primeiro episódio e achei excelente, pois já de cara aborda a repercussão de um jornalista (que até então nunca tinha dado sua opinião publicamente sobre nada) que resolve falar o que realmente pensa quando entrevistado num programa; a prioridade que se dá às notícias; apuração; rivalidade na redação; fontes e tudo aquilo que engloba a profissão. Vale a pena assistir ;D


Os Imperfeccionistas - Tom Rachman

Sinopse do Skoob: Numa redação em Roma, reúnem-se um freelancer em fim de carreira repleto de problemas familiares, uma editora paranóica que odeia seu trabalho, um jornalista mais preocupado com seu cachorro do que com o jornal, uma temperamental editora-chefe que acabou de descobrir que o marido é infiel... Estes e muitos outros precisam conciliar suas vidas particulares com a agitada rotina do trabalho. Com a Guerra no Afeganistão e Iraque, o colapso no clima e o paradeiro de Bin Laden ainda desconhecido, a equipe tem muito com o que se ocupar. Mas para os funcionários desta redação, a melhor manchete são suas vidas privadas. Este grupo imperfeito faz de Os imperfeccionistas mostra como de forma divertida e crua os bastidores do mundo das notícias. E seus arautos — a consciência moral de uma era —, os novos jornalistas.


-> Problemas financeiros, competição, entrevistas, revisão, editorias relegadas e relacionamento com fontes são alguns dos temas abordados em histórias que não só falam da rotina profissional de cada um, como também abordam como isso os afetam em suas relações pessoais. Entre um capítulo e outro, ele ainda conta a história da fundação do jornal e sua transformação através dos anos.

É interessante pois ele foca nos personagens e em suas vidas pessoais, tendo o jornal apenas como a única ligação entre todos eles. Deveria ser leitura obrigatória de tão bom que é! LEIAM!

E vocês, me recomendam algo?

4 comentários:

  1. Parecem ser boas recomendações pra quem é da área!
    Apesar de concordar com o que o Dalai Lama disse, sabemos que sem trabalho não há dinheiro, sem dinheiro não dá pra levar uma vida confortável, sem conforto e tranquilidade não conseguimos fazer outras coisas e por aí vai, então é como se fosse um caminho que não tem saída, e no meio disso tudo ainda temos q nos sentir bem com a profissão e tal, não é uma tarefa fácil pra ngm, mas com o tempo as coisas vão se ajeitando e a gente vai descobrindo o que é melhor, ou não.(filosofei d+ aqui hahaha)
    Gostei da cara nova do blog, tá bonito ;)
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Fiquei interessado, é legal ver que cada profissão tem seu universo, suas questões, seus ícones, suas importâncias e preocupações. Tenho descoberto cada vez mais isso por aí.
    E essa dúvida ('estou no lugar certo?') parece estar com quase todo mundo também, você não é a única.

    Gostei do post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. O blog tá feio pra caramba, preferia do outro jeito, tava menos pior. Procura um template menos breguinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto é relativo, né? O legal desse template é que você pode escolher o modo como quer visualizar o blog clicando em Classic, que abaixo vão aparecer outras opções =D

      De qualquer modo, obrigada pelas visitas e pelo comentário ;D

      Excluir