http-equiv=’refresh’ content=’0; Boulevard of Ideas: Dezembro 2011

domingo, 25 de dezembro de 2011

Que venha 2012...



Olá,

último post do ano. E pelo que eu vi, nesse ano eu postei menos, porém espero que menor frequência tenha significado pelo menos um pouquinho mais de qualidade aos posts, mas isso cabe a vocês julgar...

2011 já está acabando e acho que falar que o ano passou voando já virou um clichê, mas para mim ainda é espantoso o quanto passou rápido. Quando estava no colégio, passava tão mais devagar.. Acho que tal velocidade, que é tão relativa, deve-se ao fato de que os anos posteriores ao colégio foram imensamente melhores do que àqueles acordando cedo para ir às aulas. Se essa velocidade que agora noto mais acelerada, é consequência da minha percepção de dias muito mais agradáveis, então é uma coisa positiva.

Espero sinceramente que este ano tenha sido tão bom p/ vocês quanto foi p/ mim e que 2012 seja ainda melhor. Que a ideia de recomeço, que só é determinada por uma mera virada da folha do calendário, sirva para que nos tornemos pessoas melhores e mais tolerantes, pois precisamos mudar a nós mesmos, para podermos realizar as mudanças significativas que ecoem no mundo. Que vocês consigam alcançar suas metas, traçar novas e alcançá-las também, pois esse é o nosso combustível e que sejam felizes sempre!

Como vocês bem sabem que eu adoro frase e pensamentos, encerro o post com algumas citações de ano novo ;D

"Jamais haverá ano novo, se continuar a copiar os erros dos anos velhos".
Luís de Camões

"No ano novo, tudo pode se transformar, os desejos são as mais belas obras desse evento anual".
Erasmo Shallkytton

"Entendamos como sinônimo de ano novo, oportunidade nova, e se ela for levada a sério, mudaremos nossos votos de prosperidades no começo do próximo ano, para festejarmos esta prosperidade já concretizada."
Ivan Teorilang

"Que o novo ano não seja como o outono da vida onde as folhas caem deixando apenas lembranças de dias bons e ruins, mas que seja como a primavera da vida que produz frutos e dos frutos sementes onde podem ser plantadas a cada dia e colhidas a cada amanhecer".
Jamesson Junior

"Que melhor resolução poderíamos tomar, na chegada do Ano Novo, do que a de ouvir nossos próprios desejos, que são meros mensageiros e nossas almas, e ter a coragem de obedece-los?"
Dr Bach

"O melhor do Ano Novo é a ignorância: não se faz idéia do que está por suceder". Thainá Mendonça

"Agora eu lhes pergunto, porque nós temos que deixar que se inicie um novo ano para tentar uma nova chance com a nossa vida? Porque precisamos deixar o tempo ditar as nossas regras e o modo pelo qual nós devemos viver?"
Bruno Sérgio Lima

(clique na imagem para ampliá-la)



Achei essas resoluções muito fieis à realidade. (isso foi postado no 9gag.com, que é o melhor site de humor atualmente, recomendo!)

FELIZ ANO NOVO! E QUE VENHA 2012!
Bjs

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Simplesmente Adele



Foi muito por acaso que eu conheci as músicas da britânica que viria a ter seu álbum como o mais vendido do século. Um colega me emprestou seu pen-drive e nele havia muitas músicas de artistas que até então eu não conhecia. Daí, Set fire to the rain, Turning Tables, Chasing Pavements, Rolling in the deep e Someone like you não pararam de tocar na minha playlist.

Tão jovem e tão sofrida. Ao ouvir Someone like you, é impossível não sentir todo o sofrimento de Adele. Ela consegue transmitir tão bem seus sentimentos, que dá vontade de abraçá-la e falar "Tudo vai ficar bem".

E a voz? Indescritível e única. Na minha humilde opinião, a Adele é a maior prova que jovens músicos ainda fazem música de altíssima qualidade e que não só há espaço para eles, como também, reconhecimento. Mesmo com Justin Bieber e coisas do nível, Rolling in the deep e seu álbum, "21", foram os mais vendidos no itunes, em 2011.

Tudo isso por que? Por mais que eu adore as excentricidades de Lady Gaga, Katy Perry e outras cantoras que se destacaram no cenário pop, eu sinto falta de músicas que dizem algo. Com letras bonitas, quase poéticas. Sinto falta de uma música bem cantada, com melodias simples, mas que são muito mais agradáveis aos ouvidos do que àquelas mega elaboradas. E por isso, agradeço à Adele.

//

Se você gosta da Adele, mas só conhece Rolling in the deep e Someone like you, eis àquelas que não viraram singles, mas que são tão boas quanto.

Meu Top 5:

-One and only
-I'll be waiting
-Cold Shoulder
-Right as rain
-Don't you remember

//

Se você não sabe o que vai pedir de Natal, eis uma sugestão: Adele - Live at Royal Albert Hall. O DVD vem com um CD e conta um setlist fantástico, o melhor de ambos CDs. O ponto que eu achei negativo é que ela conversa demais, e isso tira o embalo do show. Porém, os diálogos com o público são descontraídos e contam um pouco da história de cada música.

;*

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Novos seriados que valem a pena acompanhar



Novembro já chegou e já foi embora e com ele, a estreia de novas temporadas e de novas séries (isso só vle p/ quem vê as séries pela TV, e não pela net, o que ironicamente não é o meu caso, mas enfim...). Eu confesso que fico até meio perdida na hora de decidir quais séries serão as minhas novas eleitas e por isso, assisto o piloto de algumas.

Das séries novas, eu não gostei de New Girl. Nem me dei ao trabalho de ver os outros episódios, o que pode ter sido um erro, já que a maioria das séries eu não gosto do piloto, mas ao insistir, eu acabo virando fã. A série fala sobre uma garota esquisita uma que descobre que o namorado a traiu e por isso, precisa arrumar um novo lugar para morar. Ela acaba arrumando um lugar onde moram três homens: Nick, um barman; Schmidt, um conquistador profissional, e Winston, um jogador de basquete. Juntos, os amigos tentam ajudar Jess a aprender sobre o amor, a vida e principalmente sobre si mesma, enquanto ao mesmo tempo, eles aprendem mais sobre si mesmos.

*A série se propõe a ser uma comédia e eu não ri, por isso não passei do primeiro episódio. Achei chata e embora sejam só 20 minutinhos, me pareceu muito mais.

2 broke girls

Também não gostei do piloto, mas ao tuítar sobre isso, me convenceram a continuar que a série ia melhorar, e de fato, melhorou. Max veio de uma família pobre, trabalha como garçonete em uma lanchonete no Brooklyn onde faz amizade com Caroline, jovem que veio de uma família rica, mas que no momento está sem dinheiro. As duas planejam se tornar sócias de seu próprio negócio: uma loja de cupcake.

*Max é mais sombria nop jeito de se vestir, irônica, banca a mal-humorada, mas sabe rir de si mesma e da situação que vive. Interessa-se por caras errados e é apaixonada pelo seu amigo barman. Já Caroline é uma prozac humana, sempre enxergando algum potencial para o negócio de cupcake das duas, é uma empreendedora nata que possui um cavalo, Chestnut, de estimação. Além delas, o ponto alto é o Han Lee, um oriental fofinho, inteligente que quer ser "cool" e sempre tem ideias novas p/ lanchonete que são vetadas por Max. A premissa não é grande coisa, mas a dinâmica e o diálogo dos personagens são os pontos fortes dessa série.


The lying games / Ringer


As duas falam de irmãs gêmeas (uma rica e outra pobre) que trocam de lugar e uma (sempre a pobre que fica no lugar da rica) tenta entender os segredos obscuros da vida da mimada. Ringer é um The lying games p/ adultos e traz a volta de Sarah Michelle Gellar (eterna Buffy) às telas. Embora a atuação de Gellar seja medíocre, a história da série é envolvente e intrigante, tem tudo para ser um sucesso.

Já The Lying Games também é inspirada pelos livros da Sara Shepard (autora de Pretty Little Liars, que também virou série), logo, não tem como ser ruim. Um mocinho lindo e fofo, roupas magníficas e mansões, suspense.. A série é viciante! Tão boa quanto Pretty Little Liars ;D

Grimm

Sinopse: Lembra dos contos de fadas que seus pais contavam quando você era criança? Aqueles contos não eram meras alegorias, eram avisos. Nick Burkhardt (David Giuntoli) achou que estava preparado para a realidade de trabalhar como detetive policial até ele começar a ver coisas inexplicáveis. Tudo fica ainda mais complicado quando ele descobre ser um dos últimos descendentes de um grupo de caçadores sobrenaturais chamados “Grimms”.

*Pode ser que lembre Supernatural (nunca vi essa série a não ser por comercial), mas quem é fã das historinhas dos irmãos Grimm, vai adorar vê-las mais macabras. Os "monstros" são até toscos, mas um policial bonitinho investigando mortes/desaparecimentos causados por essas criaturas é bem interessante.

Bar Karma

Sinopse: Quando uma porta se fecha, outra se abre. E quando a porta abre-se para o bar mais misterioso do universo, coisas estranhas começam a acontecer. Bar Karma, é um boteco místico que viaja no tempo e no espaço, sem se prender ao tempo e espaço. Sua Happy Hour começa quando seus clientes entram. Assim quando eles precisam mais do que uma bebida forte as portas do bar se abrem. Em cada happy hour, os atendentes do Bar Karma servem de guia a uma alma perdida que está numa encruzilhada da vida. Usando visores misteriosos, eles vislumbram o passado, o presente e possíveis futuros. Alguns pensam que é o destino, outros acreditam que o livre arbítrio os levou ao bar. Mas nenhum deles irá passar pelas portas Bar Karma sem estar mudado para sempre.

*Quando eu estou a fim de começar a assistir uma série nova, eu vejo um nome diferente e leio a sinopse, e foi exatamente assim com Bar Karma. A série é extremamente interessante, porque por mais "syfy" que seja, todo mundo tem que fazer escolhas na vida, e a série mostra as escolhas que as pessoas fazem, mostrando a elas várias possbilidades e suas consequências, e a partir de suas escolhas, conseguimos identificar as prioridades na vida delas. Eu diria que tem um "quê" de espiritismo com ficção, e esse é o charme da série.

Espero que essas dicas sirvam p/ vocês curtirem ns férias ;D

Bjins