http-equiv=’refresh’ content=’0; Boulevard of Ideas: Fevereiro 2011

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Backstreet's back alright



“Não acredito que você vai no show dos Backstreet Boys” ouvi de alguns incrédulos, e orgulhosamente respondi “Pois é, vou DE NOVO” e novamente, foi BOM DEMAIS!

“This is us” foi um cd que me decepcionou, mas as músicas ao vivo são outra coisa: bem animadas e as coreografias então... Uma melhor que a outra, mas confesso que os pontos altos foram os clássicos de sempre que ainda são as músicas que levam tantas fãs a pagar caro só para ouvi-las ao vivo.

Porque em se tratando de pop, eles sabem até hoje o que estão fazendo. Podem não cantar com o mesmo fôlego (mas nem os grandes rockeiros o fazem), mas eles ainda cantam e dançam com uma energia de dar inveja á muita gente mais nova (tipo eu hahaha).

Depois de problemas técnicos e de muita espera, mal entramos no Citibank Hall e as luzes apagaram. Um fofíssimo Baylee Littrell (filho do Brian que tem 8 anos) aparece no palco perguntando: “Are you ready for Brian, AJ, Nick and Howie?” e logicamente, a partir daí é só gritaria.

O primeiro vídeo (o show tem vários filmes deles) mostra-os caminhando e vai dando um close na cara de cada um apresentado-os, depois aparecem eles correndo e eles “saem” do vídeo p/ show. Foi MUITO legal. Eles ficaram parados durante poucos segundos curtindo a gritaria das fãs até começarem o famoso “Everybody yeah, rock your body yeah, everybody yeah rock your body right, BACKSTREET BACK ALRIGHT” aí eles descem e começam a dançar e daí adiante é só curtição.

A segunda música é “We’ve got it going on” que é antiga e tão animada quanto “Everybody” e a terceira é “PDA”, do último álbum. Eles intercalaram uma música do “This is us” com duas clássicas.

Escutar As long as you love me, All I have to give, Quit playing games with my heart, I’ll never break your heart (passando o clipe no telão), Show me the meaning of being lonely, The call, The one, Larger than life, More than that, Incomplete, Shape of my heart (um dos refrões mais cantados e mais lindos) e I want it that way ao vivo foi como voltar a ter 10 anos e ficar tão (ou até mais) encantada do que antes.

Como eu disse antes, o show teve vários filminhos (p/ dar tempo deles trocarem de roupa) em que era como se eles fossem parte dos originais de tão bem feito que ficou. O do Howie foi “Velozes e Furiosos”, o do AJ foi “Clube da Luta”, o do Brian foi “Encantada” e do Nick foi “Matrix”. Extremamente criativo e divertido.

Entre suspiros, gritinhos histéricos e muita cantoria, mais uma vez a passagem dos BSB pelo país deixa saudades e ansiedade para o retorno.

Setlist:

• Everybody
• We've Got It Goin' On
• PDA
• As Long as You Love Me
• Quit Playing Games (With My Heart)
• This Is Us
• Show Me the Meaning of Being Lonely
• All I Have to Give
• She's a Dream
• I'll Never Break Your Heart
• The Call/The One
• Bigger
• Shape of My Heart
• More Than That
• Undone
• Incomplete
• Larger Than Life
• All of Your Life (You Need Love)
• Encore:
• Bye Bye Love
• If I Knew Then
• I Want It That Way
• Encore 2:
• Straight Through My Heart



Bjocas

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Ou seje, tá tudo errado!



Olá,

p/ começar, o erro no título foi proposital, se vc não notou o erro, o texto abaixo foi feito especialmente p/ vc ;D



É muito comum encontrarmos erros gramaticais na internet até em sites de notícias, pois muitas vezes digitamos rápido, já que hoje em dia tempo é dinheiro, e nem percebemos esses pequenos erros, mas daí a persistir no erro é burrice.

Amiguinhos, “concerteza” NÃO EXISTE! Com é preposição. Certeza é substantivo. Duas palavrinhas que são usadas juntas e só. Se vocês querem usar uma palavra com esse mesmo sentido, optem por um advérbio! Sim amiguinhos, essas palavrinhas mágicas transmitem a mesma coisa, é só acrescentar o sufixo “-mente” no final e vocês terão “certamente” que é sinônimo.

Sufixo, sinônimo, advérbio... Espero que não tenha confundido a cabecinha de vocês agora.

Prosseguindo... “Min” também não existe! A maioria das palavras da língua portuguesa termina em “M”, portanto nem o Tarzan fala “Min Tarzan” e sim, “Mim Tarzan”. E outra coisinha sobre essa palavrinha mágica, mim não conjuga verbo!
“Comprei esse lindo vestido para mim usar na festa”. ERRADO. É para EU usar na festa, ou nesse caso como foi você que comprou, para você usar na festa. Sacou?

Outra coisa que eu não entendo: por que vocês insistem em colocar N em tudo? MortaNdela, mendiNgo... Vocês comem chalchicha e não, salsicha... Qual o pobrema de vocês? Aliás, P-R-O-B-L-E-M-A, viu? É mais fácil de falar do que probrema, poblema e derivados...

E a posição do R minha gente? É iorgute, largatixa... E por que vocês insistem em trocar o L pelo R? Framengo, Fruzão... Ou seje, tá tudo errado! Inclusive essa frase e sabem por que? Porque SEJE também não existe, assim como MENAS e meia + adjetivo. Você, mulher, não está meia cansada, porque meia se coloca no pé! É meio, no masculino mesmo!

Ser de classe social menos favorecida não justifica, porque quem tem acesso para escrever essas atrocidades na Internet, tem acesso a uma gramática on-line. Se você assassina a língua portuguesa desse jeito, pelo menos seja original e fala que foi de propósito, que você quis criar um neologismo. Ou melhor, não fala isso não que seria uma afronta a Guimarães Rosa, simplesmente digite no Word que ele subilinha para você, aliás sublinha...

Quem gostou, comenta! Quem não gostou, comenta também! Nã sou nenhuma professora da língua portuguesa, mas esses erros esdrúxulos me irritam MUITO!

É isso...

Bom final de semana ;D

bjs

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Só no sapatinho ôô



Olá,

quem lê esse blog sabe que eu tenho um gosto musical razoável: AMO rock e um bom pop, mas nem sempre foi assim. As crianças assimilam rapidamente qualquer coisa (ou qualquer grupo) que esteja na mídia. Os pimpolhos de hoje cantam “Meteoro” do Luan Santana porque escutam isso o tempo todo, já eu cantava “Pimpolho” do Art Popular simplesmente porque eu sabia a letra e achava divertido ver uns cinco, seis ou mais caras dançando enquanto um só cantava, essa (acredito eu) é a característica mais marcante dos grupos de pagode que (surpreendam-se) é o tema do post de hoje.

Não sei se vocês se lembram do programa “Som Brasil” que dava na Globo (eu não lembro), mas estou tendo a oportunidade de ver pelo canal Viva da tv a cabo e acabei recordando de tantos grupos que fizeram sucesso e que sumiram. “Demorou para abalar, demorou para abalar (repete mais umas quatro vezes), demorou mas abalou meu coração...”, alguém lembra disso? Aliás, alguém lembra quem cantava isso? Não? Dou-lhe uma, dou-lhe duas... Grupo Pirraça! Eu nem lembrava que isso existia (até rever no Som Brasil e reconhecer a música)!

Daquele famoso “UH! TERERÊ! UH! TERERÊ!” vocês lembram, né? Essa frase, bordão (?) é da música “Ela sambou, eu dancei” do Grupo Raça que coincidentemente (ou não, acredito que seja falta de criatividade mesmo) também tinha um trecho que dizia “Ela me disse demorou para abalar, mas abalou...”, só quero saber o porquê da fixação em abalar, e abalou o quê no fim das contas?

Acho que o que mais me chamava atenção nesses grupos eram as roupas deles (vide exemplo abaixo). Porque não era só o mocassim branco que os caracterizava, e sim aquelas roupas feitas especialmente para eles. Eram “ternos” uns dois números acima de cores berrantes em tecidos (tipo cetim) brilhosos, todos iguais, mas o de cada integrante era de uma cor. Um grupo que se destacava nesse quesito era o Molejo. Fala sério, quem não lembra daquele macacão do Pica-pau e/ou piu-piu que o vocalista usava? O grupo também inovava porque é o único que ousou o suficiente para fazer uma música chamada “Samba rock do molejão”, um grande paradoxo da música brasileira.

Exemplo:


Os vocalistas desses grupos também eram únicos, quem não lembra do Netinho de Paula que cantava como se estivesse chorando, da língua presa ssssssssexy do Luiz Carlos (vocalista do Raça Negra), da mega animação (ironia detected) do Chrigor (que p*** de nome é esse?) do Exaltasamba, do Vava do Karametade que nada mais era que um mini galã que arrancava suspiros das meninas, da voz anasalada do Anderson Leonardo (do Molejo) e tantos outros pagodeiros que se postos uns ao lado dos outros fica difícil identificar quem é quem?

Esse lado dos anos 90 marcou muita gente, não que tenhamos nos tornado fãs do pagode, mas convenhamos que nos divertimos muito ao som desse gênero quando éramos crianças, pois afinal “Brincadeira de criança, como é bom, como é bom...”.

Ps: esqueci de citar grupos como “Pixote”, “Bala, bombom e chocolate”, “Gang do samba”, “Patrulha do samba”, “Terrasamba”, “É o Tchan” e...? Ajudem-me a lembrar de outros ;D

Bjs

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Rock? in Rio



Olá,

não é novidade para ninguém que um dos festivais mais aguardados do ano finalmente volta a sua cidade natal para seis dias de atrações para todos os gostos. Peraí, TODOS os gostos? Pois é meus caros, como é o dinheiro que move o mundo, de rock no festival só vai ter o nome e claro, algumas poucas bandas.

Se o festival fosse "Pop in Rio" eu acho que o nome não poderia ser mais apropriado já que o primeiro dia é marcado por grandes nomes do gênero como o Sir Elton John, Rihanna, Katy Perry e tem até axé com a Cláudia Leitte.

Eu não estou aqui para criticar nenhum desses artistas que são talentosos e com certeza tem um grande público, mas eu (e acredito que a maioria das pessoas) esperam ir nesse festival para ouvir ROCK! Vocês conseguem imaginar as pessoas dançando a "dança do caranguejo", depois cantarem "Umbrella ella ella", "I kissed a girl and I liked it..." e o ponto alto da noite ser cantar "Nikita"? Agora vcs vão poder presenciar ou ver pela TV!

Sempre tiveram atrações pop, isso é fato, mas daí a ser o primeiro dia só pode ser piada! Em 1985, na primeira edição do festival, o Rio recebeu nomes como Queen, Iron Maiden, Whitesnake,Baby Consuelo e Pepeu Gomes, Erasmo Carlos e Ney Matogrosso só no primeiro dia! Nos outros dias tiveram AC/DC, Scorpions, Ozzy Osbourne e muitas atrações nacionais como Alceu, Elba, Moraes Moreira, Lulu Santos, Rita Lee, Os Paralamas e por aí vai... Mas e nesse ano, que grande banda de rock internacional vai ter?

Para quem curte Metal certamente vai ser o melhor dia com Metallica, Motörhead, Sepultura, Slipknot, Angra e Coheed and Cambria. Eu particularmente não curto o gênero, mas reconheço que são todas bandas bem conhecidas e todas seguindo a mesma linha.

A princípio eu irei no segundo dia, mas não pq tem alguma banda que me anime mt, mas por falta de opção. Red Hot Chili Peppers tem umas músicas legais, mas está longe de ser uma banda que eu ame; Snow Patrol eu adoooro, mas é o tipo de música que eu escuto antes de dormir pq são mt parecidas e paradas; Capital Inicial eu adoro, mas já fui 2 vzs então não faço questão nenhuma de revê-los; Stone Sour é a banda paralela do vocalista do Slipknot (compra casada, sacaram?) e é metal! E NX Zero eu me recuso a fazer qualquer comentário pq eu ñ saberia por onde começar.

No dia 1º de outubro só confirmaram Coldplay (sono coletivo como o Snow Patrol) e Skank!

Pode ser que eu seja mt chata (e sou), mas a programação está fraquíssima! Cadê as bandas de rock mesmo? Cadê Guns n' Roses, Aerosmith, Kiss, Bon Jovi, Paul McCartney (que já tocou no Rock in Rio in Madrid e teve um dia só dele e seria a chance dos cariocas o prestigiarem com um público com mais de cem mil), Foo Fighters, Pearl Jam e essas bandas grandes que chamam o público? Cadê o Rock?

Estão falando que vai ter Ivete Sangalo e não me surpreende se colocaram Restart e esses coloridos num dia.

Eu sempre quis ir ao Rock in Rio, sempre imaginei que deve ser mt legal todo mundo pulando e vendo a performance dos rockeiros com roupa de couro preta e mandando todo mundo sifu ao invés de ver moleques na puberdade com roupa fluorescente fazendo S2 com a mão.

I wanna rock and roll all nite, é pedir demais?

Chequem a programação das outras edições do Rock in Rio ;D

Quanto a vocês, qual banda de rock é indispensável num Rock in Rio?

Bjsss