http-equiv=’refresh’ content=’0; Boulevard of Ideas: 27, o número cabalístico do rock

domingo, 24 de outubro de 2010

27, o número cabalístico do rock

Olá,

nem acredito que eu já fui no show do Bon Jovi e do Green Day, passou tão rápido! Agora acabaram-se as expectativas de ir num show esse ano. Os ingressos p/ Paul McCartney em POA esgotaram antes que eu tivesse a chance de garantir o meu... Eu ia enfrentar o meu medo de avião só p/ poder vê-lo, mas infelizmente isso não vai acontecer esse ano. Dizem que ele pode voltar ano que vem p/ fazer show no RJ, pois ele não esperava tanta vontade dos brasileiros em ver seu show, ele ficou surpreso com a velocidade em que os ingressos se esgotaram, então vamos torcer!

Antes de começar o post, acessem o Acontece em Petrópolis ;D Agora com promoções!

Por favor, comentem esse post para eu saber se está bom o suficiente para que seja inserido em um trabalho ;D



Jimi Hendrix, Janis Joplin, Brian Jones, Jim Morrison e Kurt Cobain. Estes são os maiores nomes do rock que morreram aos 27 anos, mas a lista não pára por aí, ela é bem mais extensa do que pensamos.

Richey Street (suicídio) do Manic Street Preachers; Robert Johnson que teria “vendido a alma ao diabo” para se tornar um grande músico, morreu de envenenamento; Alan Wilson (suicídio) do Cannet Heat; Kristen Pfaff (suicídio) do Hole; Gary Thain (overdose) do Uriah Heep; Ron Mckernan (hemorragia gastrointestinal) do Grateful Dead; Pete Ham (suicídio) do Badfinger; Chris Bell (acidente de carro) do Big Star; D Boon (acidente de carro) do Minutemen; Pete de Freitas (acidente de moto) do Echo & The Bunnymen, só para citar alguns outros não tão conhecidos.

À frente da banda Big Brother and the Holding Company e posteriormente como cantora solo, Janis Joplin ficou conhecida nos anos 60 graças a sua voz inconfundível e suas atitudes polêmicas como ser expulsa por nadar nua na piscina do Copacabana Palace Hotel, cantar em um bordel e fazer topless. A cantora morreu em 1970 devido a uma overdose acidental de heroína durante as gravações de seu aclamado álbum, Pearl que foi lançado postumamente.

Já o maior guitarrista de todos os tempos, Hendrix morreu afogado no próprio vômito, mas as circunstâncias nunca foram completamente explicadas. Sua namorada da época, Monika Dannemann alegou em seu depoimento que ele teria tomado (escondido) 9 comprimidos de um remédio que ela usava para dormir na noite anterior, e que ele ainda estava vivo quando foi colocado na ambulância. Seus comentários foram contraditórios e variavam de entrevista para entrevista. Segundo a polícia, não havia ninguém no apartamento além do guitarrista quando ele morreu. Monika se suicidou depois de um processo de difamação movido pela ex de Hendrix, Kathy Etchingham, mas seu namorado da época alegava que ela havia sido assassinada, pois após a morte de Hendrix, ela recebia constantes ameaças de morte.

O poeta do rock e vocalista do The Doors, Jim Morrison morreu de ataque do coração decorrente de uma overdose de heroína no banheiro do clube parisiense Rock ‘n Roll Circus, mas segundo seu atestado de óbito, ele teria morrido de causas naturais em seu apartamento. Como a morte de um grande ídolo sempre gera rumores e hipóteses, uma delas era de que teria sido um assassinato planejado pelo FBI, já que Morrison era um crítico do autoritarismo e do estilo de vida americano (american way of life), ele era visto pelas autoridades como um agitador, um militante anti-Guerra do Vietnã, identificado com o ideário do movimento New Left (Nova Esquerda) que era combatido por Washington. Hendrix e Joplin teriam sido apagados por essa mesma conspiração. Há também a hipótese de que sua morte teria sido forjada para que ele pudesse mergulhar em sua vida secreta, uma vez que ele era um agente da CIA e de que teria sido vítima de algum ritual de magia negra ou vodu, já que o músico interessava-se pelo misticismo.

Brian Jones, um dos fundadores dos Rolling Stones morreu afogado em sua piscina, e versões de que ele estaria bêbado, drogado e teve um ataque de asma, ou que estava bêbado e tivera câimbra e se afogou, foram as mais espalhadas. Porém, Tom Keylock (motorista e guarda dos Stones) disse que visitou seu amigo Frank Thorogood (um dos construtores que reformou a casa de Brian), quando este se encontrava a beira da morte, e que ele teria confessado que tinha afogado Jones. Frank era a única pessoa presente na ocasião e sua motivação seria a de que teria sido despedido e estava cheio de dívidas.

Por último, mas não menos importante, Kurt Cobain foi encontrado morto por um eletricista que tinha chegado para instalar um sistema de segurança em sua casa em Lake Washington, quando o viu deitado no chão com uma arma apontada para o queixo. Uma carta de suicídio foi encontrada dirigida à “Boddah”, que era seu amigo imaginário de infância. Em seu corpo foram encontradas altas doses de heroína e valium. Segundo o detetive Tom Grant, Kurt teria sido assassinado porque no local havia pouco sangue espalhado perto do corpo o que seria improvável, já que ao atirar na própria cabeça voaria muito sangue. Uma ex-empregada de Cobain que se demitiu dias antes do episódio disse que Courtney falava com Kurt sobre “testamento”. O cantor de rock El Duce, foi atropelado por um trem após ter dado uma entrevista dizendo que Love teria oferecido a ele 50 mil dólares para matar o marido, mas que ele recusou. Tal depoimento foi comprovado verdadeiro, pois foi submetido a um detector de mentiras. Como foi encontrado 1.52mg de heroína a cada litro de sangue, o que segundo os médicos é fatal a uma pessoa normal, pois pararia o organismo da pessoa em segundos, muitos acreditam que Courtney Love teria atirado em Kurt, uma vez que esse estaria debilitado demais para puxar o gatilho e esta se encontrava em Los Angeles, aparentemente sem nenhum motivo para estar lá.

Teorias e conspirações foram inventadas para justificar a morte de grandes ídolos, o que não acontece com pessoas normais, uma vez que a palavra “suicídio”, ou “acidente” já justifica o ocorrido sem levantar outras hipóteses. Será que todos esses rumores foram criados porque as pessoas não aceitam que antes de serem grandes astros do rock, todos eram seres humanos, meros mortais como nós, cheios de problemas, e que como seria uma fraqueza muito grande deles tirar a própria vida, outros o teriam feito? Idealizá-los a ponto de negar que eles seriam capazes de fazer isso, pois sucumbiram a um vício é impensável, pois isso demonstraria uma covardia e não é essa a imagem que os fãs querem ter de pessoas que tocaram suas vidas e tanto representaram para elas com suas músicas, suas frases e suas atitudes.

27 anos foi o tempo de vida desses grandes ícones, mas seus legados perduram até hoje. Talvez Kurt estivesse certo quando disse que era melhor queimar do que se apagar aos poucos, pois foi preciso todos eles morrerem de forma trágica, para que se tornassem mitos.

Bom, é isso ;D

Boa semana!

bjs

4 comentários:

  1. Nunca tinha lido a carta de suicído do Kurt. Só fiz isso agora, depois que li este post,despertou minha curiosidade. Incrível ver que a vida desses caras tinha uma espécie de coincidência. Parece que eles eram crianças afetuosas, passaram por uma adolescencia conturbada, cresceram e passaram a escrever palavras semelhates nos seus grimórios pessoais... (sempre regados a litros de drogas).

    E é interessante também ver versões e especulações a respeito desses mitos. A morte dos caras virou um prisma, cada um olha e vê de um jeito. Acho que foi aqui no Boulevard que eu li sobre a teoria da conspiração, da suposta morte do "verdadeiro" Paul McCartney e coisas afins.

    Acho essa matéria interessante para levar para um trabalho sim, esse lance de todos morrerem aos 27 é um ponto de apoio, um lugar de onde partir e começar a escrever algo bem estimulante. É isso. Show de bola. Se um dia eu virar um rockstar vou tentar não me suicidar, morrer de um jeito mais original nesse meio XD.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Putz.. lá se vai a matéria da capa da revista....
    (risos)

    ResponderExcluir
  3. Mt bom esse post, acho q ficaria ótimo em um trabalho, além de ser um assunto bem interessante!
    bjss

    ResponderExcluir
  4. Putzz tbm fui no show do bon jovi!! Muito bom!! O do green day não fui mais umaa amiga minha foi e falou que foi sencacional ;D

    ResponderExcluir