http-equiv=’refresh’ content=’0; Boulevard of Ideas: Julgamento dos Nardoni

quarta-feira, 24 de março de 2010

Julgamento dos Nardoni



Olá,

Bom, acredito que todo mundo esteja acompanhando o julgamento de um dos casos mais polêmicos dos últimos tempos, e espero que estejam ao invés de ficarem mais preocupados em saber quem foi eliminado no Big Bosta Brasil (que eu confesso assistir tbm pq ñ tenho tv a cabo no quarto =/).

Só p/ todos entenderem rapidamente, o que aconteceu nesses 3 dias de julgamento:

O julgamento do caso de Isabella Nardoni teve início na segunda-feira, no Fórum de Santana e teve um júri composto com 4 mulheres e 3 homens.

Sete testemunhas foram dispensadas pela defesa e pela promotoria. A promotoria desistiu de ouvir a avó materna da menina, e as outras 6 haviam sido convocadas pela defesa.

Ana Carolina de Oliveira, a mãe de Isabella, foi a única a depor no 1º dia de julgamento e falou sobre as ameaças de Nardoni na época, contando um episódio de quando ela resolveu que matricularia a menina na escola e avisou a ele "Ele me ligou completamente nervoso, disse que não aceitaria aquela situação, que era ideia da minha mãe”, depois foi a casa dela dizendo que estava armado e que mataria a ela e a sua mãe.

Já no segundo dia do julgamento, a delegada Renata Pontes prestou depoimento e afirmou que “tem 100% de certeza da culpa do casal” e reforçou que a investigação foi bem conduzida e que foram consideradas todas as possibilidades. Ainda foram ouvidos o legista Paulo Alves, que disse que Isabella foi agredida no apartamento e depois jogada pela janela e o perito Luiz Eduardo Dórea que falou sobre as manchas de sangue no apartamento.

Hoje, no terceiro dia, o primeiro depoimento foi de Rosângela Monteiro que foi a responsável pela elaboração dos laudos sobre a morte de Isabella. Ela afirmou que a menina foi ferida antes de entrar no apartamento e que entrou sangrando. O sangue encontrado no apartamento era da menina. Quanto a marca da rede na camiseta do Nardoni, ela afirma que seria necessário a pessoa estar com os 2 braços para o lado de fora da rede e segurar um peso de 25kg, jogando seu peso sobre ela, não há outra hipótese, o que refuta a versão de Alexandre Nardoni, a qual ele afirma que a marca seria de quando ele encostou na rede p/ olhar p/ baixo.

O segundo depoimento foi do jornalista Rogério Pagnan, que na época entrevistou o pedreiro Gabriel Santos(que afirmava que uma pessoa havia arrombado uma obra vizinha ao edifício London na noite da morte da menina, a qual poderia ser a "terceira" pessoa alegada pela defesa) para a "Folha de São Paulo".

O terceiro a depor foi o escrivão de polícia Jair Stirbulov e foi a última testemunha convocada pela defesa.

Esqueci de mencionar que Ana Carolina de Oliveira está incomunicável, caso ela tenha que depor novamente.

O júri agora está em fase decisiva, amanhã os réus (Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá) deverão ser ouvidos.



Conheça o advogado de defesa, Roberto Podval:



E o promotor, Francisco Cembranelli:



Eu tenho acompanhado o caso o máximo que eu posso, quando não estou seguindo a cobertura pelo g1, estou ligada na Globo News.

Como a opinião pública já condenou o casal, o advogado de defesa, Roberto Podval falou que está tendo que se desdobrar e nota-se um grande desânimo da parte dele.
Um cidadão o chutou, quando ele chegou ao tribunal, o que é uma atitude errada. O advogado afirma que acredita na inocência do casal, porque a função dele é essa: inocentá-los. Alguém teria que fazer isso, mas isso não quer dizer que ele de fato acredite neles, é claro que caso contrário, ele não pode falar isso. Mas se de fato ele acredita, todos nós temos direito a uma opinião.

O pai de Alexandre Nardoni foi vaiado ao chegar no Fórum de Santana, e há uma grande manifestão em frente ao fórum com fotos da menina clamando por justiça.

P/ quem não sabe a pena máxima no Brasil é de 30 anos, porém, com boa conduta, a pena pode ser reduzida em 2/5, e o casal só cumpriria 14 anos. O que são 14 anos comparado a dor que Ana Carolina de Oliveira sentirá durante uma vida inteira? Mesmo que houvesse prisão perpétua ou pena de morte, nada vai amenizar a dor de uma mãe ter perdido a filha de uma maneira tão brutal. E o pior, a menina foi morta pelo próprio pai e a madrasta.

Eles serão liberados, provavelmente com 14 anos, ele terá 45 anos e ela, 38, ou seja, sairão relativamente novos e viverão suas vidas como se nada houvesse acontecido porque se uma pessoa é capaz de espancar uma menina e tacar pela janela, eu DUVIDO que essas criaturas tenham algum vestígio de sentimento dentro delas que seja capaz de sentir remorso. Remorso, na minha opinião, quando há um verdadeiro arrependimento, é a pior punição p/ uma pessoa, pois ela terá que lidar com aquilo p/ resto da vida, por mais que tenha cumprido sua pena, só o fato de que nada mudará o que aconteceu, já é um frande fardo p/ ser carregado.

Eu lembro que na época, 29/3/2008 (se eu não me engano) uma professora minha falou algo do tipo, que o caso estava tendo muita repercussão porque aconteceu com uma família de classe média e que todo dia várias crianças são mortas e minguém diz nada.

Primeiramente, não é todo dia que uma criança é tacada pela janela, só isso já é motivo SIM de grande repercussão, e ainda mais quando os principais suspeitos são o pai e a madrasta. Então é por isso que teve toda essa comoção nacional.

O fato de não ter provas DIRETAS contra o casal, criando a hipótese de que haveria uma 3ª pessoa e tudo isso, também foi mais um motivo, porque normalmente em casos de pais que matam os filhos, que nós vemos na TV, é tudo muito claro o que aconteceu.

Infelizmente, todo dia crianças morrem de fome, vítimas da violência doméstica e urbana ou seja lá o motivo que for, e a vida delas é tão preciosa quanto a de Isabella ou de qualquer outra criança independente de classe social. TODA VIDA É IMPORTANTE! Porém, vou ressaltar que o fato deles serem de classe média não é relevante e nem motivo de tanta repercussão, porque se um pai tacar um filho de uma laje e falar que foi uma 3ª pessoa embora tudo aponte p/ ele, podem ter certeza que será notícia.

Bom, o post de hj foi um desabafo, eu fico MUITO comovida com esse tipo de notícia, porque eu me recuso a acreditar que há pessoas capazes de matar as outras sem motivo e de um jeito tão brutal como aconteceu. Embora a condenação seja quase certa, eu espero que a maior punição que eles tenham seja a "não-paz" de espírito, porque prisão é muito pouco e a morte deles seria até um modo de aliviar tudo o que eles vão (ou tinham) que passar. Espero que eles tenham um mínimo de humanidade p/ viver com o tormento de ter feito o que fizeram até o fim de suas vidas.

Espero também, que a Ana Carolina de Oliveira e a família dela encontre a felicidade de novo e que consigam seguir com suas vidas.

E que de verdade, que eu nunca mais me depare com uma notícia dessas ao ligar a TV. Pode parecer ingênuo, mas ainda tenho fé que esse meu pedido não seja mera utopia.

Bom restinho de semana p/ vcs!

Bjsss

3 comentários:

  1. Mt bom esse post! MT MT bom msm!
    Foi bom eu ter lido isso, naum acompanhei nd segunda e terça, soh ontem e hj q assisti jornal, entaum eu tava um pouco por fora, agora com esse post acho q já to por dentro do assunto d nv ahuahuah

    Acho q eh praticamente certo q eles sejam condenados, soh se surgir uma prova mt forte mostrando q foi outra pessoa q cometeu o crime talvez eles tenham alguma chance, mas alguem ainda acredita na inocencia deles? acho q naum...
    A pena no Brasil pra esse e outros casos eh uma piada, acho q pra determinados casos deveria existir a pena perpétua... como alguem q matou a propria filha pode ficar soh 14 anos preso e depois seguir com a vida? tem coisas q eu realmente naum entendo nesse país, mas eh como vc msm disse temos que acreditar que crimes bárbaros como esse não aconteçam mais.
    bjuss

    ResponderExcluir
  2. Muita calma mari. O caso não é simples...

    ResponderExcluir
  3. eu to calma, só que esta tao óbvia a culpa deles que eu só quero que justiça seja feita...

    ResponderExcluir